quarta-feira, 21 de abril de 2010

O SÍMBOLO DO CORRETOR DE IMÓVEIS


O símbolo que identifica a profissão dos Corretores de Imóveis é o Colibri - o beija-flor brasileiro. Colibri é um gênero de beija-flores que ocorre na América Central e do Sul. O grupo inclui quatro espécies, três das quais existentes no Brasil e habitam zonas de floresta montanhosa.
A escolha é o resultado de uma pesquisa encomendada pelo COFECI (Conselho Federal dos Corretores de Imóveis) a especialistas que indicaram o Colibri - “Glaucis Hirsuta” – como representante da classe por ser o pássaro que mais se assemelha aos profissionais da intermediação imobiliária na luta pela sobrevivência.
Aprovado por unanimidade em 1981 pelo corpo de conselheiros durante realização da XVII Seção Plenária do COFECI na Cidade de Porto Alegre, o símbolo (Colibri) representa o Corretor de Imóveis em todos seus impressos, faixas, logotipos, medalhas bem como anualmente no dia 27 de agosto, quando se comemora o Dia Nacional do Corretor de Imóveis, conforme Resolução nº 126 de 08 de maio de 1981 do COFECI.
O Corretor de Imóveis como profissional de negociações imobiliárias assemelha-se ao colibri que é, por excelência, um intermediário entre duas fases de um processo de enriquecimento da natureza, isto é, a transformação da flor em fruto pela polinização realizada em grande parte pelo pássaro em sua visitação constante à procura do néctar. Neste aspecto também há outra semelhança: ao voar em torno de cada flor, o colibri não invade a corola, nem pousa sobre as pétalas, mantendo-se fora e retirando de cada flor apenas o necessário.
Corretores de Imóveis tais como os colibris estão presentes em toda parte e portanto, vamos saber um pouco mais sobre esse pássaro para que se possa apreciar melhor o nosso símbolo.

Embora originários da América são encontrados desde as regiões geladas do Alasca até a Terra do Fogo, no extremo meridional da América do Sul. Mas a denominação “colibri” foi dada pelos franceses, acabando por generalizar-se por toda a Europa.
Entretanto, diversas são as espécies desse pássaro que no Brasil é chamado beija-flor e já era conhecido pelos índios tupis como guainumbi, guanambi ou mainumbi. Entre os colibris destacam-se o beija-flor abelha (Mellisuga helenae), o menor pássaro do mundo, do tamanho de uma abelha grande e que pesa cerca de duas gramas, sendo encontrado apenas em Cuba.
A espécie maior é o beija-flor gigante (Patagona gigas), pouco menor que um pardal e com peso nunca superior a 20 gramas e que tem por habitat o topo dos Andes.
Apesar de seu pequeno porte o colibri é capaz de percorrer ininterruptamente grandes distâncias, como é o caso do beija-flor pescoço de rubi, que emigra anualmente dos trópicos para o Canadá, sobrevoando o Golfo do México num percurso de quase 800 quilômetros. Essa extraordinária resistência física deve-se ao coração gigantesco do pássaro, que corresponde a sessenta por cento de seu peso total. Como os músculos das asas dos colibris são muito mais desenvolvidos do que nos demais pássaros, o seu movimento extremamente rápido permite paradas no ar, guinadas repentinas e recuas, que provavelmente nenhum outro pássaro faça.

O colibri ou beija-flores estão ainda representados nos seguintes temas:

No brasão de armas e moedas de 1 cêntimo de Trinidade e Tobago
Nas linhas de Nazca(*)
Na cédula de R$ 1,00 da moeda brasileira
Símbolo da Prefeitura Municipal de Betim em Minhas Gerais
Na música Cuitelinho, do folclore popular de Minas Gerais

(*) As linhas de Nazca são geóglifos de enormes dimensões localizados no deserto de Nazca no altiplano do Peru.

----------------------------------------------------------------------------
Fontes de informações: COFECI (Conselho Federal dos Corretores de Imóveis), CRECI (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis) de Santa Catarina, e Wikipedia.

Um comentário:

  1. estou indo nesse ramo me desejer bao sorte ,,,lycia 15anos ce se profissionalizando na eeep

    ResponderExcluir